Atrações do Rio invadem rede Telecine

Madagascar

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2010 | 00h00

15H35 na Globo

(Madagascar). EUA, 2005. Direção de Eric Darnell e Tom McGrath.

Simpática animação sobre quatro animais cansados da vida no zoológico de Nova York. O leão, a zebra, a girafa e a hipopótama não aguentam mais. Sentem o apelo da vida selvagem quando sabem que vão ser transferidos para a África, mas vão parar em Madagascar. Divirta-se principalmente com os pinguins, que são ótimos. O público gostou tanto que surgiu Madagascar 2. Reprise, colorido, 92 min.

Um Espírito Grudou em Mim

22 H na Rede Brasil

(Heart Condition). EUA, 1990.

Direção de James D. Parriott, com

Bob Hoskins, Denzel Washington, Chloe Webb.

Seis anos depois de Um Espírito Baixou em Mim, com Steve Martin e Lily Tomlin, de 1984, surgiu esta outra comédia sobre policial e advogado que se odeiam, o advogado tem um enfarte e o coração do policial, que morre num acidente, é transplantado para seu peito. Com o coração, vem junto o "espírito", que gruda no outro. Os atores, Bob Hoskins e Denzel Washington - que ainda não era top star -, são bons, o tom é de comédia, mas o diretor Parriott não segura a onda. Reprise, colorido, 100 min.

A Hora do Rush 2

23H30 na SBT

(Rush Hour 2) EUA, 2001. Direção Brett Ratner, com Jackie Chan, Chris Tucker, John Lone, Roselyn Sanchez, Alan King.

Segundo da série com os policiais interpretados por Jackie Chan e Chris Tucker. Desta vez, enfrentam traficantes liderados por uma garota perigosa. Chan é sinônimo de violência cômica. Tucker agrega mais humor ao que já é divertido. Reprise, colorido, 105 min.

Sábata Adeus

1H20 na Rede Brasil

(Adios Sabata). Itália, 1971. Direção

de Gianfranco Parolini, com Yul Brynner, Dean Reed, Pedro Sanchez, Gerard Herter.

O título italiano - Adiós Sabata, Sai Che Ti Dico, Sei un Gran Figlio di... - dá uma ideia mais precisa do foco deste spaghetti western sobre mestiço índio que ajuda revolucionários a roubarem um trem carregado de ouro para financiar sua causa. O careca Yul Brynner ganhou o Oscar por O Rei e Eu e depois fez o pistoleiro do cultuado Sete Homens e Um Destino, em que John Sturges, por sua integração entre música e imagem, foi o verdadeiro precursor do faroeste macarrônico. A crítica caiu matando na estreia. Hoje, como outros títulos "de segunda" do gênero, Sábata foi redescoberto e tem seus admiradores. Reprise, colorido, 106 min.

Intercine

2H35 na Globo

A emissora exibe o preferido do público entre - Uma Amizade Sem Fronteiras, de Francois Dupeyron, com Omar Sharif, Pierre Boulanger e Gilbert Melki, sobre o afeto que supera divergências culturais quando muçulmano que possui uma mercearia em Paris toma sob sua proteção garoto judeu; e Mulher Solteira Procura 2, de Keith Samples, com Kristen Miller, Allison Lange, Todd Babcock e Brooke Burns, segundo da série que começou com o ambicioso filme de Barbet Schroeder; a protagonista, aqui, tem problemas com o namorado e uma colega de trabalho; entra em cena psicopata que divide apartamento com ela e vai tentar resolver os problemas à sua maneira, isto é, com violência.

Amanhã

A Globo exibe, amanhã, no Intercine, o preferido do público entre - Promessa É Dívida, de Bruce Mcculloch, com Jason Lee como sujeito acossado por dívidas e que ingressa numa vida de crimes; também com Leslie Mann, Dennis Farina, Megan Mullally e Chris Penn (EUA, 2002, fone 0800-70-9011); e Jogo Bruto, de John Irvin, com Arnold Schwarzenegger, Kathryn Harrold, Darren McGavin, Sam Wanamaker, Steven Hill e Robert Davi, sobre ex-agente do FBI que ajuda o antigo chefe a vingar a morte

do filho, na expectativa de voltar à organização (EUA, 1986, fone 0800-70-9012).

TV Paga

Almoço em Agosto

22 H no Telecine Cult

(Prazo di Ferragosto). Itália, 2008. Direção e interpretação de Gianni Di Gregorio, com Valeria di Franciscis, Marina Cacciotti, Maria Cali, Grazia Cesarini Sforzi.

A emissora homenageia o Festival do Rio exibindo filmes de sucesso que marcaram a mostra carioca. Este trouxe ao Brasil o ator e diretor Di Gregorio. Na verdade, ele era roteirista - de Gomorra, de Matteo Garrone -, mas escolheu para sua estreia na direção fugir ao enfoque da violência, por meio de uma história humana (e divertida). Solteirão que vive com a mãe e está atolado em dívidas transforma sua casa em uma pensão de mulheres idosas, cujos familiares estão partindo em férias, em pleno verão europeu. Os produtores e distribuidores da Itália diziam que ninguém ia querer ver um filme de velhas. Almoço em Agosto estourou na bilheteria. É bom, e as idosas que fazem as protagonistas são ótimas. A emissora segue exibindo, durante toda a semana, e sempre no mesmo horário, outros destaques do Festival do Rio em anos anteriores. Inédito, colorido, 75 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.