Ator de Chaves recebe homenagem no México

Vinte e duas crianças de diferentes países latino-americanos, que participam do programa musical Código Fama Internacional, da rede mexicana Televisa, homenagearam o artista Roberto Gómez Bolaños, o criador e intérprete de Chaves e Chapolin, por seus 35 anos de televisão.A homenagem a Bolaños, de 76 anos, foi feita num dos estúdios da Televisa na Cidade do México, no sábado, com um show em que as crianças interpretaram canções e outras expressões artísticas. "Agradeço esta homenagem e se ela é feita significa que ainda estou vivo", disse Bolaños, emocionado.O criador de personagens de Chaves e do Chapolin Colorado chegou ao estúdio da Televisa acompanhado por sua mulher, Florinda Meza, a Dona Florinda, seus filhos, netos, genros e noras. As 22 crianças de diversos países da América Latina interpretaram temas musicais que marcaram uma época na televisão mexicana. Após entrar no estúdio onde é feita a eliminação semanal do "reality show" infantil, onde foi recebido de pé pela platéia, "Chespirito" (o apelido de Bolaños) dirigiu uma mensagem às crianças.O Código Fama Internacional começou no dia 30 de abril e terminará no próximo dia 14 com a seleção de um vencedor que será premiado com uma viagem internacional, além de protagonizar a próxima telenovela infantil da produtora mexicana Rosy Ocampo, responsável pelo "reality show"."Escolheram o mais difícil do mundo, muitos acreditam que uma pessoa chega e se torna famosa, mas é preciso batalhar muito, submeter-se a uma disciplina, ter muito entusiasmo, desejos e tentar se superar", afirmou Gómez Bolaños.Bolaños também afirmou que "qualquer um pode ser rei da Inglaterra, pois não é preciso lutar pelo trono, se herda, mas o que se faz por esforço próprio é muito complicado". O artista mexicano disse à imprensa que agradecia "do fundo do coração" os reconhecimentos das crianças e que considerava as homenagens "um presente de Deus".O ator e produtor afirmou que, 35 anos após ter criado os famosos personagens que percorreram a América Latina pela televisão, é capaz de interpretar o Chaves, mas não o Chapolin Colorado.Em 1970, Gómez Bolaños começou a transmitir seu programa intitulado Chespirito, que incluía os personagens que depois teriam seu próprio espaço televisivo e em breve estariam entre os preferidos das crianças da América Latina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.