Ator David Cardoso doará equipamentos para museu em SP

O contrato de doação de cerca de 30 equipamentos cinematográficos para a criação do Museu Centro de Documentação e Referência do Cinema, que poderá ser transformado no Museu do Cinema Brasileiro em dois anos, será assinado no domingo, em Altinópolis, cidade de 16 mil habitantes na região de Ribeirão Preto. Os materiais, que estão em Campo Grande (MS), serão doados pelo produtor, ator e diretor David Cardoso. O espaço para o museu já foi cedido pela CrediCoonai, de Ribeirão Preto, por comodato para um período de 20 anos. Segundo o cineasta José Adalto Cardoso, o articulador da negociação, as peças terão que ser transportadas de Campo Grande a Altinópolis em dois meses. Uma museóloga já visitou o prédio e fez o levantamento das reformas necessárias. São dois módulos de 750 metros quadrados, sendo que um abrigará o museu e o outro será destinado a outras atividades culturais. Para se transformar no Museu do Cinema Brasileiro serão necessários outros acervos, não exclusivamente os materiais cedidos por Cardoso. Entre os equipamentos doados estão uma moviola (mesa de montagem), câmera, lentes, cartazes, trilhos, travelling e refletores. Os materiais foram usados pela DaCar, empresa cinematográfica de Cardoso, que produziu, nos anos 1970, 34 filmes (na maioria pornochanchadas, eróticos). Tudo estava se deteriorando num galpão. Essa é a primeira doação feita pelo cineasta, que pretende preservar o acervo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.