Ator da Broadway é acusado de crimes sexuais

O ator de teatro James Barbour, que representou a fera no musical da Broadway A Bela e a Fera, declarou-se na quarta-feira inocente de acusações de que abusou sexualmente de uma garota de 15 anos.Barbour, de 40 anos, foi acusado de atos sexuais criminosos, abuso sexual e de colocar em risco o bem-estar de uma criança.As acusações foram feitas há alguns meses por uma mulher que agora tem 20 anos e cuja identidade não foi revelada.De acordo com promotores, o primeiro contato sexual da garota com Barbour aconteceu no camarim dele, em junho de 2001, durante a produção do musical Jane Eyer. Ele representava Edward Rochester, papel que lhe rendeu um prêmio da Drama League.Promotores disseram que a jovem conheceu Barbour nos bastidores, depois que seu professor de teatro conseguiu entradas para ela ir ao espetáculo com os pais. O ator foi jantar com a moça e com os pais dela depois. Ele a convidou no mês seguinte para ver outra peça e levou a garota para o seu apartamento, onde realizaram atos sexuais, de acordo com os promotores.Barbour poderá pegar até quatro anos de cadeia se for condenado. O ator continua em liberdade. Ele pagou 10 mil dólares de fiança depois de ter sido preso pela polícia em Los Angeles, sob pedido de Nova York.Barbour declarou-se inocente de todas as acusações diante de Mickie Scherer, da Suprema Corte de Manhattan. O ator deve voltar ao tribunal no dia 20 de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.