Ator Charles Paraventi é preso comprando drogas

O ator Charles Paraventi, de 36 anos, foi preso anteontem na favela da Rocinha, na zona sul do Rio, comprando drogas. Paraventi, que interpreta um professor no seriado Malhação, da TV Globo, e atuou como um traficante de armas no filme Cidade de Deus, foi detido por policiais militares do 23.º Batalhão (Leblon) depois de comprar três trouxinhas de maconha na localidade conhecida como Via Ápia, uma das principais vias de acesso à Rocinha. Autuado como usuário, ele até poderia ter sido liberado após depoimento, mas permaneceu preso ontem porque tentou subornar os policiais para não ser preso.Além das penas previstas no código penal para usuários de drogas, ele agora responderá por tentativa de corrupção ativa. Pode ser condenado a penas superiores a dois anos de prisão. De acordo com o relato dos policias que prenderam o ator, Paraventi ofereceu a eles R$ 20 mil e o carro que usava para ir à favela, uma Parati, para não ser preso. Os policias então deram voz de prisão e o levaram para a delegacia da Gávea (15ºDP), onde ele foi autuado. Em seguida, segundo a PM, foi encaminhado para a triagem da carceragem da Polinter. Assessora também é presaParaventi havia chegado à favela com uma mulher, Iara Batista, que seria sua assessora, que também foi presa. Após revistá-la, os policiais encontraram com ela quatro papelotes de cocaína. Segundo o comandante do batalhão do Leblon, Carlos Eduardo Millan, a mulher tentou esconder a droga dentro da própria calcinha. Ela argumentou que foi à boca-de-fumo a pedido do ator para comprar a droga para ele. Segundo Milan, a mulher foi autuada por tráfico de drogas, já que portava a cocaína para consumo de outra pessoa. Ela foi levada para a carceragem feminina da PolinterO comandante afirmou que é relativamente comum usuários de drogas flagrados tentarem subornar policiais, mas que essa idéia de que a polícia é facilmente corruptível está mudando. "A sociedade está doente e acha que o policial é fácil de corromper. Estamos mudando essa visão e mostrando que o policial faz valer a lei para o mais humilde assim como para os que têm maior poder aquisitivo". Não é a primeira vez que Paraventi tem problemas com a polícia. Em maio de 2004, o ator se envolveu numa briga com um universitário numa pizzaria de Ipanema por causa de um suposto mal-entendido. O rapaz acusou o ator de, com aparência de embriaguez, ter mordido o rosto dele. O ator, que alegou tê-lo confundido com um amigo, alegou que o universitário o agrediu primeiro.

Agencia Estado,

30 de abril de 2006 | 16h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.