Ator americano pede refúgio ao Canadá para fugir de 'assassinos' de Hollywood

Randy Quaid quer escapar de supostos criminosos que teriam matado Heath Ledger, David Carradine e Chris Penn

Efe,

23 de outubro de 2010 | 05h20

TORONTO - O ator americano Randy Quaid solicitou refúgio ao Canadá para escapar de "círculos assassinos em Hollywood", os mesmo que, segundo ele, mataram os também intérpretes Heath Ledger, David Carradine e Chris Penn.

 

Quaid e sua esposa, Evi, compareceram nesta sexta-feira, 22, a uma audiência do Conselho de Imigração e Refúgio na cidade de Vancouver para realizar a solicitação, segundo divulgaram veículos de imprensa locais.

 

Dos três atores citados por Quaid como vítimas de homicídio, Heath Ledger foi achado morto em seu apartamento vítima de uma overdose acidental de medicamentos, Chris Penn teve a morte atribuída a uma parada cardíaca e David Carradine foi encontrado enforcado, no que a Polícia diz se tratar de um acidente.

 

"Randy tem oito amigos próximos assassinados em estranhas circunstâncias. Sentimos que somos os próximos", afirmou Evi Quaid durante a audiência.

 

Evi e Randy - que atuou nos filmes "Independence Day" e "O Segredo de Brokeback Mountain" - foram detidos na quinta-feira nas cercanias de Vancouver, quatro dias após chegar ao Canadá. As autoridades americana emitiram ordens de detenção contra o casal por destruir uma casa na cidade californiana de Santa Barbara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.