Athina Onassis caiu no samba no seu casamento

A jovem bilionária grega Athina Onassis, de 20 anos, neta e herdeira do armador grego Aristóteles Onassis, dançou samba até de madrugada em sua luxuosa festa de casamento com o campeão hípico olímpico Álvaro de Miranda Neto, de 32 anos, conhecido como Doda. A festa foi regada a champanhe e caipirinha.O clima de mistério que cercou a cerimônia foi rompido quando convidados indiscretos contaram alguns detalhes para a imprensa. A cerimônia foi um dos segredos mais bem guardados do ano, mas à medida que a festa avançava, com cerca de 1,3 mil convidados e 400 guardas de segurança, novos detalhes chegavam à imprensa brasileira.Na festa, que foi animada por artistas brasileiros e DJs que tocaram samba eletrônico, foram consumidas mil garrafas de champanhe Veuve Clicquot, quase uma por pessoa. Segundo a colunista social Narcisa Tamborindeguy, do jornal O Dia, que era uma das convidadas, o casamento eclesiástico terminou antes da meia-noite e contou com a presença de 14 padrinhos, quase todos vinculados ao mundo hípico brasileiro.Atrás do altar havia um grande crucifixo branco e uma imagem de Nossa Senhora das Graças, venerada por Doda. No teto, querubins dourados e tafetá branco decoravam o ambiente com as mesmas cores do deslumbrante vestido de Athina.Um grupo de crianças, entraram como damas e pajens de honra no recinto sob os acordes de Mozart. A sinfonia deu lugar a um repicar de tambores e em seguida, a marcha nupcial.A noiva, que usava um vestido desenhado por Valentino, entrou de braço dado com o sogro, o brasileiro Ricardo Miranda, um milionário ligado ao mundo da hípica."Doda chorava copiosamente enquanto via sua amada a caminho do altar", contou Narcisa Tamborindeguy. Durante toda a noite ele repetia para Athina "você é tudo para mim".Depois da missa católica, um sacerdote ortodoxo deu a bênção aos noivos.Fly Me To The Moon, de Frank Sinatra, foi a trilha sonora escolhida pelo casal pra iniciar o baile, enquanto se formava uma enorme fila de convidados ansiosos por felicirtá-los."Athina deixou o bom comportamento na mesa e dançou samba sem parar. Quem cortou o bolo foram os garçons, não os noivos. O recheio era de chocolate, chocolate branco e pistache", revelou a colunista.Dezenas de jornalistas brasileiros e de vários países viram o amanhecer na porta de entrada da Fundação maria Luiza e Oscar Americano, uma casa-museu do Morumbi, onde ocorreu a chamada "boda do ano".Os seguranças rodearam a propriedade com a missão expressa de conter os ousados fotógrafos e repórteres que tentavam inutilmente ultrapassar os muros e até saltar fugazmente para entrar no recinto em busca de uma foto.Uns 56 policiais de São Paulo ajudarm a manter a ordem na região e além de um enorme engarrafamento de trânsito, as autoridades não informaram acidentes.Os convidados foram transportados em luxuosos carros blindados da marca Audi e identificados com seus documentos de identidade com foto, além de passa por um detector de metais, antes de entrar na cerimônia que atrasou uma hora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.