Atentados impulsionam audiência da BBC nos EUA

O dia 11 de setembro ainda assombrará por muito tempo a sociedade ocidental, mas a destruição não foi a única marca deixada. Por conta disso, a rede de notícias BBC (transmitida no Brasil pela Net e Directv), por exemplo, conseguiu aumentar de forma expressiva sua audiência no mercado global.De lá para cá, em razão da alta demanda por notícias rápidas e confiáveis, já está disponível em 80% dos televisores norte-americanos, atingiu o patamar de 200 milhões de lares e agora lança novos programas na sua grade a partir de abril e até CD, com a trilha sonora das vinhetas que vão ao ar nos intervalos (à venda no site do canal, www.bbcworld.com).Para trazer as boas novas, esteve no Brasil, em passagem-relâmpago, o âncora Nik Gowing, que, na ocasião dos ataques terroristas, ficou no ar ao vivo por cerca de seis horas, feito que já tinha realizado quando morreu a princesa Diana, em agosto de 97."A BBC não faz julgamento de valores", comenta Gowing, a respeito do aumento de telespectadores. Quanto ao estrondoso crescimento de audiência em território americano, o âncora vê como principal motivo "a perspectiva não-americana do canal". Outro fator que conta bastante para a credibilidade do canal é, além do aparato hi-tech, a seleção do conteúdo, na visão de Gowing. "Há muitos rumores que vazam por aí, principalmente nos dias atuais. Mas antes de dar a notícia, realizamos um rigoroso processo de filtragem, com uma equipe envolvida somente nisso."Quanto à fonte de tantos rumores, o jornalista, que já foi correspondente internacional por vinte anos (período em que cobriu, entre outros, os conflitos na ex-Iugoslávia e a Guerra do Golfo), prevê o colapso, no longo prazo. "Haverá uma limpeza geral nos sites."Com relação aos novos programas que a emissora lança, a primeira estréia está marcada para o sábado da semana que vem (6), às 9h10. Chama-se Voyager e, como sugere o nome, a atração percorre lugares exóticos ao redor do mundo. Na estréia, o repórter Michael Palin vai atrás das locações que serviram se inspiração para as obras do escritor inglês Ernest Hemingway.Em maio, estréia no canal Frontiers In Flight, para os aficionados por aviação. E, no mês seguinte, o canal põe no ar Women at the Top, sobre mulheres que conquistaram posições de sucesso na sociedade contemporânea.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.