Associação defende direitos de artistas plásticos

Criada no ano passado, a Associação Brasileira dos Direitos de Autores Visuais (Autvis), que tem sua sede na Avenida Ibirapuera, 2.033, 7.º andar, cj. 72, em São Paulo, tem o objetivo de ajudar artistas plásticos, designers, fotógrafos e ilustradores, entre outros criadores visuais brasileiros, que muitas vezes não têm conhecimento de como administrar os direitos de uso e reprodução de suas obras tanto no Brasil como no mundo. Muitas vezes, os artistas saem perdendo porque não têm consciência que devem receber pelo uso de seu trabalho, que podem viver de sua arte. E usuários também não sabem como funciona o processo.A Autvis está ainda em fase de crescimento, pretende cada vez mais ampliar suas atividades. Como diz Rodrigo Egea, gerente-executivo da associação, o tema dos direitos autorais é, aqui no Brasil, "inédito nas artes visuais e polêmico". Mas é necessário que a questão seja colocada à mesa - vale dizer que a criação da Autvis foi uma sugestão da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), braço da ONU, e até mesmo do governo federal.Por enquanto, a Autvis tem 87 filiados nacionais e, poderia se dizer, mais de 30 mil pelo mundo por causa das parcerias já firmadas com associações de outros países como França (a Autvis segue o modelo da francesa ADAGP), Cuba, Noruega, Suécia, México, Chile, Venezuela e Austrália, entre outros. O site da associação (www.autvis.org.br) funcionará como forte meio de atuação, mas também é possível contatar a Autvis pelo telefone (0--11) 5052-5033.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.