Assembléia institui o Dia da TV

Para festejar seu aniversário, a TV brasileira ganha outro presente: nesta segunda-feira será instituído o Dia da Televisão na Assembléia Legislativa de São Paulo. Além de uma exposição fotográfica que conta a história da TV, haverá um show comemorativo. Veteranos como Lima Duarte, Lolita Rodrigues e Inezita Barroso receberão medalhas. "Por enquanto, a data vale apenas no Estado, mas logo será instituída em nível federal", conta Vida Alves, presidente da Associação dos Pioneiros da TV, a Pró-TV.Estrela do primeiro beijo da TV brasileira, na novela Sua Vida me Pertence, Vida Alves decidiu lembrar o aniversário da TV em vários lugares ao mesmo tempo. "Resolvi pulverizar nossa ação", conta. Para isso, organizou mostras, festas e debates. Nesta segunda-feira, também será aberta uma exposição que retrata os primeiros anos da TV no Centro Cultural São Paulo, com projeções de alguns dos mais de 300 depoimentos de quem ajudou a construir a história do veículo, mesas-redondas com jornalistas, projeções de filmes e peças.Também organizada por Vida Alves, a mostra no Conjunto Nacional traz tótens iluminados, criados por Cyro Del Nero, com fotos de pioneiros da TV, como Tônia Carrero e Ronald Golias. O Conjunto Cultural da Caixa apresenta até novembro fotos, objetos e figurinos dos primeiros anos da televisão e pertencem ao acervo da Pró-TV. O Senac também organizou sua festa. Além de palestras e workshops, expõe equipamentos do acervo da TV Cultura. E Arlindo Machado lança na terça-feira, no mesmo local, o livro A TV Leva a Sério, com palestra logo em seguida. Para Vida, a TV ganhou em qualidade técnica, mas perdeu em criatividade. "Quando começamos, improvisávamos tudo, mas era muito bom o nível dos programas." E rebate a idéia de que o telespectador só gosta de programas "popularescos": "Nós, na Tupi, lotávamos o Teatro Municipal de São Paulo com concertos."Outra novidade é o Museu da TV, idealizado por Vida Alves, que só agora vai "sair do papel". "A Rede Globo já acertou a participação; vai bancar os custos de cerca de R$ 15 milhões e ceder o local, que pode ser no Parque do Ibirapuera ou na sede paulista da emissora", conta Vida Alves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.