Assediador é proibido de se aproximar de Jennifer Aniston

A Justiça da Califórnia emitiu na segunda-feira uma ordem proibindo que Jason Peyton se aproxime da casa da atriz Jennifer Aniston ou de qualquer lugar em que ela esteja trabalhando durante três anos.

REUTERS

09 de agosto de 2010 | 18h58

O rapaz, de 24 anos, é acusado de assediar a atriz e de ficar à espreita dela com um objeto pontiagudo, uma sacola, fita crepe e bilhetes para ela.

Advogados de Aniston disseram que Peyton já foi "diagnosticado com esquizofrenia paranoide alucinatória (e) representa uma ameaça crível de violência e um perigo iminente" à atriz, famosa pela série "Friends."

Peyton teria recentemente dirigido da Pensilvânia a Los Angeles com a frase "Eu te amo, Jennifer Aniston," pintada na lataria do seu carro, e então a teria esperado "num aparente plano de rapto," segundo os advogados.

A mesma medida já havia sido emitida de forma provisória contra ele em julho.

Na semana passada, a Justiça da Califórnia emitiu medidas semelhantes contra uma mulher acusada de tentar dar uma garrafada em Leonardo DiCaprio, e contra um homem acusado de passar uma década perseguindo Sandra Bullock.

(Reportagem de Carolina Madrid)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEANISTONASSEDIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.