Assassino acha que tem perdão de ex-Beatle

"Eu estava tentando ser alguém que não era, estava querendo ser amado." Este foi o motivo que fez Mark Chapman matar John Lennon em 1980, de acordo com o assassino. Ele disse, em uma entrevista ao jornal Daily Express, que foi comandado por uma voz que dizia "Faça, faça, faça!". Chapman, que pode ser libertado no fim do ano por ter cumprido 20 anos de sua pena, disse ainda que Lennon gostaria de vê-lo livre. "Acho que ele seria liberal e gostaria que eu fosse solto", disse. Ele também falou que, se conseguir a liberdade condicional, vai tentar levar uma vida normal. "Mas não há muito o que fazer quando você matou John Lennon."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.