Divulgação
Divulgação

Aspirantes ao Oscar: má bilheteria

De qualquer maneira que se fatiem os números dos indicados para melhor filme no Oscar deste ano, eles continuam na mesma: desanimadores. Os nove indicados para filme do ano, segundo os gráficos de boxofficemojo.com, arrecadaram cerca de US$ 546 milhões nas bilheterias domésticas até agora, 56% abaixo dos US$ 1,234 bilhão arrecadados a essa altura pelos 10 indicados do ano passado.

MICHAEL CIEPLY, PAULA SCHWARTZ , THE NEW YORK TIMES , O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2012 | 03h07

(Os números não mudam muito mesmo quando se reduz a safra do ano passado para nove: o campo deste ano continua com uma perda de cerca de 56% porque Inverno na Alma, o menor dos indicados de 2011, em termos de bilheteria, arrecadou a quantia estatisticamente insignificante de US$ 6,3 milhões até agora, e não muda muito os números se for eliminada.)

Quando se computam apenas os filmes em cartaz, os concorrentes deste ano arrecadaram cerca de US$ 362,9 milhões, 28,2% menos que os US$ 505,3 milhões arrecadados a essa altura pelos indicados em cartaz em 2011. Contando somente os lançamento sazonais - filmes como Jogada de Risco este ano ou A Rede Social dos indicados do ano passado, que foram lançados em setembro ou depois, quando a temporada de premiações mais ou menos começa -, o quadro é um pouco pior. O lote de 2012 arrecadou US$ 306,4 milhões, 38,6% menos que os US$ 499 milhões do ano passado.

O melhor entre os lançamentos sazonais a essa altura no ano passado era Bravura Indômita, que havia arrecadado US$ 148,3 milhões. Este ano, a melhor aposta sazonal foi Cavalo de Guerra, 49% abaixo com US$ 75,6 milhões.

Entre os filmes indicados, o líder de bilheteria no ano passado foi Toy Story 3, com US$ 415 milhões de bilheteria doméstica. Este ano, o cachorro grande é Histórias Cruzadas que arrecadou US$ 169,6 milhões (59% menos).

Quando se observa filmes comparáveis, Cisne Negro, um drama lançado pela Fox Searchlight, arrecadou US$ 90,7 milhões até agora. Este ano, Os Descendentes, um drama lançado pela mesma empresa obteve 35,2% menos (US$ 58,8 milhões). Os produtores do Oscar podem querer reforçar o monólogo do ator e comediante Billy Crystal com 10 minutos extras. Porque a plateia já pode ter deixado de se interessar pelos filmes. / TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.