Ásia, Europa e Oceania; todos querem Harry Potter

Leitores de todas as partes do mundo ficaram acordados até mais tarde na sexta-feira ou levantaram mais cedo hoje para comprar o quinto livro do jovem feiticeiro Harry Potter, Harry Potter e a Ordem de Fênix . Pela primeira vez, a China participou de um lançamento literário mundial. Em Cingapura, as vendas do livro foram comparadas com a correria para conseguir um ingresso para shows de rock.Em Sydney, uma livraria patrocinou um passeio de trem com cerca de 800 leitores antes do início das vendas do novo livro da escritora inglesa J.K. Rowling. Na Nova Zelândia, uma maratona de 27 horas de leitura poderá entrar para o livro dos recordes como a mais longa leitura em voz alta. A primeira-ministra do país, Helen Clark, é uma das voluntárias que lerá as 768 páginas do livro.Em Londres, várias livrarias abriram no início da madrugada deste sábado para venderem o livro. A maior livraria londrina, no centro de Londres, decorou seu edifício como a escola de magia Hogwarts. Centenas de adultos e crianças se vestiram como seus personagens favoritos da saga de Harry Potter.Os dois maiores mercados de Harry Potter, Grã-Bretanha e Estados Unidos, receberam 2,5 milhões e 8,5 milhões de exemplares na noite desta sexta-feira, respectivamente. A maior loja virtual de livros, Amazon, vendeu antecipadamente 1 milhões de livros pela internet. Os quatro primeiros livros de Harry Potter, que foram publicados em pelo menos 55 línguas e distribuído em 200 países, venderam 192 milhões de exemplares em mundo todo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.