Às vésperas da eleição, TV Cultura fica sem candidato

O presidente da Fundação Padre Anchieta, Jorge da Cunha Lima, retirou sua candidatura a um novo mandato. A decisão é anunciada dias depois de Marcos Mendonça, o ex-secretário de Cultura do Estado, dizer que não formalizou sua candidatura em atenção a "apelos" de conselheiros da fundação para que se evitasse "uma disputa inédita" na instituição.No comunicado divulgado hoje, Cunha Lima, que está há noves anos à frente da entidade, se diz aberto a negociar. "Essa negociação deveria pautar-se menos pelos interesses pessoais dos candidatos do que por uma plataforma de aprimoramento da instituição", diz a nota. "Tendo as premissas dessa negociação sido aceitas pelo Marcos, decidi remetê-las a apreciação do Conselho Curador e retirar também a minha candidatura".Com tudo isso, abre-se uma situação inédita na Fundação Padre Anchieta, que é a mantenedora da TV Cultura: não há candidato algum para a eleição que deveria ocorrer na próxima segunda-feira. Neste dia, o conselho da entidade deveria se reunir para escolher seu presidente, mas agora terá de estudar uma solução para a crise. O atual mandato de Cunha Lima acaba em 12 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.