As 149 caras de Chico Anysio voltam ao ar

Os dias cinzentos estão passando para Chico Anysio. Pelo menos, aparentemente. Após o término do quadro O Homem Objeto, no domingo passado, o humorista mais antigo da televisão brasileira estréia um novo quadro no Fantástico. Para quem teve, nas décadas de 70 e 80, um programa próprio no horário nobre da Globo, parece pouco. Mas para quem há dois anos esteve ameaçado de passar outros tantos anos na geladeira, após atritos com a então nova administração Marluce Dias da Silva, os oito minutos no Fantástico, além de um outro quadro há um ano no ar no programa Zorra Total, soam como uma grande vitória. "Não tenho a menor esperança de ter meu programa de volta. A situação da Globo anda muito ruim. Só vai melhorar mesmo se o governo assumir e tomar conta, sei lá, como fez com a Varig, por exemplo", dispara Anysio, demonstrando que sua língua segue em forma. Mas, segundos depois, trata de explicar em um "apêndice" mais ameno: "Quer dizer, na verdade, é a Globopar que está ruim. Mas a emissora é fiadora então você já viu... E o meu programa precisa de 16 cenários, 50 atores, é um projeto bastante grandioso. E não tenho a menor esperança de voltar a ter uma atração na Globo." Em seguida, arremata: "Por hora, vou seguir fazendo as duas bichas no Zorra Total, além da minha volta ao Fantástico." Com o seu humor calcado em tipos bem caricaturais, Chico Anysio esteve nas primeiras edições da revista eletrônica dominical. "Vamos relembrar 149 personagens da minha carreira", anuncia. Caso o projeto siga adiante, o telespectador verá Anysio ao longo dos próximos três anos de Fantástico. E, automaticamente, o contrato do humorista com a emissora, que termina no final de 2004, seria renovado. A exemplo do quadro Dias de Glória, de Denise Fraga, o humorista estará presente no Fantástico todos os domingos. Planeja-se também lançar um DVD com a reunião desses quadros. "A gente está reunindo textos antigos, até mesmo da TVRio. Tem personagens que nem eu mesmo lembrava", diz o humorista. "Fora também as pessoas que faziam parte do casting. Boa parte acabou morrendo", completa. Para fazer escada para Anysio, a emissora está escalando atores do primeiro time, como Francisco Cuoco e Alexandre Borges, além do sobrinho Marcos Palmeira (que começou no Chico Anysio Show, no quadro do personagem Painho). Chico Anysio estréia no domingo com cinco programas já gravados. Ele irá lembrar os personagens Qualhada (paródia de um jogador de futebol), Justo Veríssimo (um político corrupto), Bozó (um funcionário da Globo deslumbrado com a fama), Popó (um gagá) e Pantaleão (um coronel mentiroso).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.