Artistas protestam contra o governo na Candelária

Produtores culturais relembraram que a Constituição Federal garante a liberdade de expressão

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2019 | 20h16

RIO - Artistas, políticos e profissionais que trabalham com produção artística participaram, na noite desta sexta-feira, 11, de um protesto contra as iniciativas do governo federal no âmbito da cultura, na esplanada da Candelária, na região central do Rio. O ato, iniciado por volta das 18h, reuniu centenas de pessoas.

Organizada por grupos que trabalham com produção cultural, o ato foi motivado por condutas como a exoneração, revertida dias depois, de 19 servidores da Fundação Nacional de Artes (Funarte), a  suspensão de um edital para a TV pública com linha dedicada a produções sobre diversidade de gênero (que a Justiça Federal ordenou nesta semana que seja retomada ) e o suposto desmonte da Agência Nacional de Cinema (Ancine), após críticas do presidente Jair Bolsonaro ao conteúdo de filmes produzidos no Brasil.

Para o deputado estadual Carlos Minc (PSB-RJ), um dos políticos a participar do ato, a gestão de Bolsonaro é “vergonhosa” nas áreas da cultura e da ecologia. 

Produtores culturais relembraram que a Constituição Federal garante a liberdade de expressão. O ato seguiu  e estavam previstas participações de artistas como Zélia Duncan, Teresa Cristina, Jorge Mautner e Zezé Mota, além do poeta e dramaturgo Geraldo Carneiro e da filósofa Sueli Rolnik.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.