Artistas lamentam a morte do candidato à Presidência, Eduardo Campos

"A vida é muito frágil e fugaz", disse o cantor e compositor Leoni

O Estado de S.Paulo, O Estado de S. Paulo

13 de agosto de 2014 | 14h04

SÃO PAULO - A morte do candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, também abalou o ramo cultural. Diversos artistas lamentaram a tragédia que ocorreu na manhã desta quarta-feira, 13, em Santos, São Paulo.

"Difícil acreditar na morte do Eduardo Campos em plena campanha! A vida é muito frágil e fugaz. Perde o Brasil", disse o cantor e compositor Leoni. Os humoristas Marcelo Tas e Felipe Andreolli também se manifestaram. "Meus sentimentos à família e amigos de Eduardo Campos", afirmou Tas. "Caramba! É sério isso?! Caiu o avião do Eduardo Campos em Santos?! E ele morreu?! Que horrível!", comentou Andreolli.

O vocalista da banda Detonautas Roque Clube, Tico Santa Cruz, também se manifestou pelo Facebook. "Estava acompanhando a campanha de Eduardo Campos. Incrível como fatos assim nos mostram o quanto somos vulneráveis e o quanto a vida é tão imprevisível. O tempo, o amor e a morte ninguém controla. Sem palavras", escreveu. "Tragédia nacional", afirmou o ator José de Abreu.

O escritor e jornalista Xico Sá também se manifestou. "Pelo amor de Deus, querer saber o que muda na eleição em um momento triste como este! É hora de lamentar a tragédia e fazer silêncio respeitoso", esbravejou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.