Artistas fazem homenagem a Augusto, 80

Arnaldo Antunes compôs uma música, Adriana Calcanhotto sonorizou um poema, Caetano Veloso preparou um depoimento, Fernando Laszlo enviou a foto ao lado, feita no fim do ano passado. No total, 18 artistas participam do tributo multimídia preparado pela revista Errática (www.erratica.com.br) para celebrar os 80 anos que o poeta Augusto de Campos completa hoje.

, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2011 | 00h00

O "dossiê", disponível na internet a partir de hoje, conta também com a participação do homeageado. Augusto enviou ao editor André Vallias o ensaio inédito Poetas Bizarros na Web, a respeito dos maneiristas italianos Luigi Groto (1541-1581) e Ludovico Lepóreo (1588- c.1655). São oito laudas, digitadas em sua maior parte em fonte amarela, com ilustrações e traduções. Embora tenha discorrido sobre esses artistas em 1978, no livro Verso Reverso Contraverso, Augusto destaca no texto que "só recentemente, e graças a internet", pôde "conhecer completamente" suas obras.

Fã de primeira hora das possibilidades da computação e da web, o poeta hoje tem a rede como principal canal de expressão. Foi na própria Errática que publicou, em 2010, a versão animada de seu poema mais recente, tvgrama 4 - erratum, cujos versos dizem que "a poesia resiste" e que "tudo existe para acabar no YouTube".

No próximo semestre, o poeta deve ser homenageado ainda na Balada Literária, na qual participou no ano passado de um bate-papo seguido de apresentação literomusical com o filho, Cid Campos. "Ele é avesso a badalações, só aceita convites para aquilo que gosta de fazer, que é performar", diz Vallias.

Discreto, o caçula dos concretos dá poucas entrevistas, e, quando o faz, prefere que seja por e-mail. É fiel ao restrito círculo de amigos, que retribui à altura. O cineasta Carlos Adriano, por exemplo, abriu uma exceção para celebrar o colega na Errática: enviou fragmentos de seis filmes, do total de 11 de sua carreira, que atestam a influência de Augusto sobre sua obra. "Só mesmo algo por Augusto para subjugar minha renitente recusa em dispor meus filmes na internet", escreve no site.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.