Artistas e curadores comentam mudanças no Masp

Um mês depois da última reunião do seu Conselho Deliberativo, conforme antecipou a reportagem de O Estado de S. Paulo, foi escolhido um curador para o Museu de Arte de São Paulo. A escolha foi uma exigência dos conselheiros, insatisfeitos com a concentração das decisões nas mãos do presidente da instituição, o arquiteto Júlio Neves. Veja a repercussão da notícia.Marcelo Araújo, diretor da pinacoteca do Estado - ?Fiquei entusiasmado com a notícia. O Teixeira Coelho é um interlocutor qualificado para a retomada do processo museológico do Masp, que toda a população aguarda.? Maria Bonomi, artista - ?Acho altamente positivo. Teixeira Coelho é um grande profissional, tanto do ponto de vista téorico quanto prático. O museu sai de uma fase amadora.? Rodrigo Naves, crítico de arte - ?Espero que o fato de o Masp ter um curador sirva para que Masp possa ter uma programação e uma concepção mais dinâmica de museu e ganhei vida.? Aracy Amaral, historiadora de arte - ?Acho muito auspicioso que o Masp tenha um curador que possa responder por sua programação cultural. Esse é um dado fundamental para ver o Masp como uma entidade museográfica. Parabenizo o Teixeira Coelho. Espero que possa levantar o Masp no contexto cultural do Brasil.? Agnaldo Farias, crítico e curador - ?O Teixeira Coelho é um homem muito culto, muito preparado, muito sério, fez um trabalho importante como diretor do Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC). Ele vai ter muito trabalho, desejo-lhe boa sorte. Acho ele muito competente para ser o curador do nosso melhor museu.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.