Artistas ''criam incêndio'' em igreja na Dinamarca

Instalação cria a ilusão de chamas; objetivo é gerar debate sobre males do mundo.

BBC Brasil, BBC

06 de setembro de 2007 | 10h09

Quem olhar para o teto de uma catedral histórica em Copenhague, na Dinamarca, vai ter a impressão de que ela está em chamas.Os artistas plásticos Thyra Hilden, da Dinamarca, e Pio Diaz, da Argentina, fizeram uma instalação que dá a impressão de um incêndio, para que as pessoas reflitam sobre a conotação negativa do fogo e sua forma mais destrutiva, a guerra.Eles querem provocar um debate ardente sobre os valores da religião hoje."O cristianismo tem algum poder hoje?", pergunta Hilden. Ela espera que as pessoas reflitam sobre valores como caridade, humanidade e outros que não estejam associados ao egoísmo.Chamas não trazem boas lembranças para os dinamarqueses. Em 1728, um incêndio causou muitos danos em Copenhague. Além do custo em vidas, destruiu milhares de livros. Mais recentemente, a bandeira do país foi queimada por manifestantes em várias nações, inconformados com charges do profeta Maomé em um jornal dinamarquês. Mas o padre Johannes Vaerge, que trabalha na Igreja de Nossa Senhora, vê um lado positivo no fogo.Segundo o sacerdote, o Espírito Santo é representado como fogo. "Cada igreja deveria ser uma casa de fogo, iluminada pelo Espírito Santo", diz ele.Os visitantes terão muito o que discutir no templo dinamarquês. A instalação pode ser vista até 11 de setembro.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.