Juan Guerra/AE - Arquivo
Juan Guerra/AE - Arquivo

Artistas consagrados são minoria entre projetos aprovados no MinC

Artistas desconhecidos dividem espaço com grandes nomes com projetos acima de R$ 1 milhão

Ana Clara Jabur, Estadão.com.br

18 de março de 2011 | 15h21

A polêmica do blog de Maria Bethânia continua infestando as redes sociais nesta sexta-feira, 18. O nome da cantora está em quarto lugar entre os assuntos mais comentados do twitter no Brasil. Grande parte das manifestações questiona o suposto privilégio que a artista teria por receber a autorização de captar R$ 1,3 milhão em um projeto de poesia. Porém, artistas consagrados são a minoria entre as dezenas de projetos aprovados pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (CNIC) do Ministério da Cultura (MinC).

Veja também:

link Documento descreve projeto de Bethânia 

link Site de Bethânia não é caro, diz cineasta

link Maria Bethânia faz projeto de R$ 1,3 milhão

Na lista disponível no site da pasta, está, por exemplo, a aprovação de orçamento para o Festival Ibero-americano de Cinema - 21° Cine Ceará, que recebeu autorização para buscar o patrocínio de mais de R$ 2 milhões.

A dupla Wanda Sá e Dôdo Ferreira, por exemplo, foi autorizada a captar R$ 1,1 milhão para uma série de shows, valor bastante próximo do obtido pela Semana de Música Antiga da UFMG, de música erudita. Entre os contemplados famosos estão Maria Rita, Marisa Monte, Erasmo Carlos e Sula Miranda, também com pedidos acima de R$ 1 milhão para shows e produção de DVDs.

Bethânia obteve a aprovação de R$ 1,3 milhão para criar um blog de poesia que incluiria 365 vídeos dirigidos pelo cineasta Andrucha Waddington, com coordenação do sociólogo Hermano Viana. Depois de aprovados, os projetos passam a ter o aval do MinC para captar recursos na iniciativa privada, de acordo com a Lei Rouanet, que contempla manifestações artísticas de qualquer natureza.

MinC

A pasta de Ana de Holanda precisou desmentir o suposto parentesco que teria com Lula Buarque, sócio da Conspiração Filmes. Em nota oficial, o MinC esclarece que a relação dos dois é de "quinto grau", o que não comprometeria a lisura do processo. Também enfatiza que a CNIC é formada por representantes de entidades públicas, artísticas, empresariais e da sociedade civil, cujas reuniões são transmitidas ao vivo pelo site do ministério.

Tudo o que sabemos sobre:
Maria BethâniaMinCAna de Hollanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.