EFE
EFE

Artista surrealista Giger, de 'Alien', morre aos 74

Criador do monstro que inspirou Ridley Scott venceu o Oscar de efeitos especiais em 1980

Reuters

13 de maio de 2014 | 11h35

O artista surrealista suíço H.R. Giger, que projetou o monstro e os cenários de ficção científica do filme Alien, o Oitavo Passageiro morreu aos 74 anos, informou o seu museu na terça-feira.

Giger, que nasceu Hans Rudolf na cidade suíça oriental de Chur, em 1940, morreu na segunda-feira em Zurique em consequência de uma queda, disse um funcionário do Museu H.R. Giger, confirmando reportagens da mídia suíça.

Famoso por criar a criatura de outro mundo do filme de terror Alien, O Oitavo Passageiro, de Ridley Scott, de 1979, Giger foi premiado com um Oscar de Melhores Efeitos Visuais em 1980.

Filho de um químico, ele estudou arquitetura e desenho industrial em Zurique.

Seu trabalho como artista explorou a relação entre o corpo humano e a máquina, e ele criou imagens surrealistas de seres humanos fundidos com peças industriais, um estilo que descreveu como "biomecânica".

"Minhas pinturas parecem causar grande impacto em pessoas que são, bem, que são loucas. Um bom número de pessoas pensa como eu. Se elas gostam do meu trabalho elas são criativas ... ou são loucas", disse Giger em um 1979, em entrevista à revista Starlog.

Giger também era conhecido por suas esculturas, pinturas e móveis e muitas dessas obras estão em exibição em seu próprio museu em um castelo medieval em Gruyères, na região central da Suíça. O museu é dirigido por sua segunda mulher, Carmen Maria Scheifele Giger.

Inaugurado em 1998, o museu também abriga a coleção de arte particular de Giger, incluindo obras de Salvador Dali.

(Reportagem de Caroline Copley)

Tudo o que sabemos sobre:
GigerAlienRidley Scott

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.