Artista recria Guantánamo na Inglaterra

Um grupo de artistas ingleses promete levantar polêmica com a reprodução em Manchester do campo de prisioneiros mantido pelos Estados Unidos na base naval de Guantánamo, Cuba. Trata-se de uma réplica - em tamanho natural - do famigerado Campo Delta, complexo de segurança máxima onde estão confinados centenas de suspeitos de terrorismo, em particular do Taleban e Al-Qaeda.À imprensa local, Jai Redman, da Ultimate Holding Company, chamou atenção para o fato de haver britânicos entre os prisioneiros (naturais de Manchester, em especial) aguardando julgamento sem apoio nem orientação. A reprodução do campo também terá prisioneiros e guardas, "interpretados" por 14 voluntários. Segundo Redman, autor do projeto, a performance será inaugurada em 10 de outubro e durará nove dias. A obra é parte de uma mostra intitulada Don´t Cross the Line ("não ultrapasse a linha"), sob o tema "Novo Imperialismo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.