Artista faz pintura em muro de separação de Israel

Um grafiteiro britânico conhecido no mundoda arte como Bansky e que se dedica a fazer brincadeiras de mau gosto em museus famosos escolheu o muro de separação construídopelos israelenses para realizar suas últimas obras.Bansky recentemente causou um escândalo em Londres ao pendurar na galeria de arte romana do Museu Britânico uma peça falsa.Nesta semana, segundo o jornal britânico The Independent, Bansky optou por uma manifestação mais política, pintando na muralha que Israel está construindo para se proteger dos terroristas palestinosvárias imagens, incluídas algumas de crianças fazendo um buraco no Muro."Na parte israelense, há gramados bem cuidados e veículos 4x4. Dooutro lado, só pó e pessoas em busca de trabalho", critica Bansky, que se diz animado pela possibilidade de transformar uma estrutura "degradante e invasora na mais longa galeria de livre expressão e arte".Seu empresário, Steve Lazarides, que vende suas serigrafias e publica seus livros, afirma que se trata de um artista muitopolítico, que trabalha, no entanto, em vários níveis, e explica quena maior parte de suas obras o destaque é o humor.A empresa de Lazarides, Picturesonwalls, já vendeu mais de 100 mil exemplares de livros e pinturas de Bansky a seus numerososadmiradores, entre os quais está o conhecido estilista inglês Paul Smith.Karen Wright, editora da revista Modern Painters, sugeriu recentemente que Bansky teria sido um bom candidato ao prêmioTurner,mas o artista afirma que não se importa com o reconhecimentoInstitucional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.