Artista faz ´mostra clandestina´ em museus de NY

O grafiteiro britânico Banksy conseguiu burlar a segurança de quatro dos maiores e mais vigiados museus nova-iorquinos para pendurar obras suas.O artista, que nunca revela a sua identidade, afirma ter fixado os quadros durante o dia, no horário normal de funcionamento dos museus.Algumas das obras passaram incólumes durante vários dias, como a pintura de uma abelha com mísseis presos ao corpo.Os museus em que o artista realizou suas inusitadas intervenções foram o Metropolitan, o MoMA, o Museu do Broooklyn e o Museu Americano de História Natural.Mas o artista desistiu de intervir no Guggenheim, segundo ele, por temer a concorrência: "Eu teria de ficar entre dois Picassos e não sou bom o bastante para isso", afirmou Banksy.Não é a primeira vez que Banksy realiza uma de suas "exposições não-autorizadas". Ele já colocou quadros na Tate Britain, de Londres, e no Louvre, em Paris.O artista disse à agência de notícias Reuters que a inspiração para fazer suas intervenções ocorreu graças a sua irmã, que certa vez jogou fora várias obras suas, alegando que elas jamais seriam expostas no Louvre.Entre as obras que Banksy "expôs" em Nova York estavam a de um oficial militar segurando uma lata de spray. Ao fundo, vê-se uma pixação antibélica. A peça foi colocada no Museu do Brooklyn.O retrato de uma abelha "hi-tech" com mísseis presos às suas asas foi fixado na ala de biodiversidade do Museu de História Natural.Segurança - Indagado sobre como conseguiu burlar a segurança dos museus, Banksy respondeu que usou uma barba falsa e foi auxiliado por cúmplices que distraíram os funcionários das instituições."Obviamente, eles estavam muito mais atentos às coisas que saem do que às coisas que entram, o que acaba contando a meu favor", disse.Banksy costuma "exibir" muitas de suas obras em grafittis feitos nos muros de Londres.Suas peças costumam ser comentários críticos, mas bem-humorados sobre temas atuais, como a guerra no Iraque, o consumismo e a ação da Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.