Artes visuais se voltam para o futebol em tempo de Copa

Neste ano, não poderia faltar uma exposição ligada ao futebol. Na mostra que será inaugurada hoje para o público no Espaço Cultural Vivo é o tema que figura nas obras de 11 artistas - Cláudio Tozzi, Ivald Granato, José Roberto Aguilar, José Zaragoza, Nelson Leirner, Roberto Magalhães, Rubens Gerchman, Aldemir Martins, Francisco Rebolo, Fúlvio Pennacchi e Miécio Caffé. Como diz a curadora Lisbeth Rebollo Gonçalves, a paixão pelo futebol não pode apenas ser percebida pela escolha do assunto nas telas: há nas obras "dinamismo e pulsão" que demonstram a "paixão no estético mesmo" - em cores e ritmo cada artista expressa seu envolvimento com o esporte preferido da nação. Futebol e Arte se inicia com o quadro que Aldemir Martins, morto no início de fevereiro, realizou na década de 70 sobre o mito Pelé. Além de Aldemir, os outros homenageados são Rebolo (1902-1980) - pai de Lisbeth -, artista que foi jogador na década de 1920 do São Bento, Ypiranga e Corinthians (deste último, criou o símbolo do time); Pennacchi (1905-1992) e o caricaturista Miécio Caffé (1920-2003). Dos outros participantes, muitos deles estão representados com obras dos anos 60 - naquele momento de volta do foco na cultura brasileira, usaram o esporte como um tema de identidade nacional. Futebol e Arte. Espaço Cultural Vivo. Av. Dr. Chucri Zaidan, 860, 3188-4147. 9 h/20 h (fecha sáb. e dom.). Grátis. Até 9/7

Agencia Estado,

30 de março de 2006 | 17h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.