Artes perdem o crítico Paulo Reis

O curador e crítico de artes visuais brasileiro Paulo Reis morreu na tarde de sábado, em Lisboa, aos 50 anos, vítima de doença não informada. Ele vivia desde 2005 na capital portuguesa, onde criou o Carpe Diem - Arte e Pesquisa, instituição vocacionada para a produção e realização de exposições e fórum artístico internacional, instalada no Palácio do Marquês de Pombal. No ano passado, ele foi o curador da Paralela 2010, mostra realizada por galerias paulistanas durante a 29.ª Bienal de São Paulo. Em 2000, foi curador, com Ruth Rosengarten, da exposição Um Oceano Inteiro para Nadar, com trabalhos de artistas portugueses e brasileiros, na Culturgest.

, O Estado de S.Paulo

25 Abril 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.