Artes cênicas terão maior fatia do bolo

Dos R$ 300 milhões que comporão o total do novo Fundo Nacional de Cultura, o setor que vai contar com maior investimento será o de Circo, Dança e Teatro, com R$ 66,8 milhões. Já o de Ações Transversais e Equalização de Políticas Culturais, que reúne projetos incluídos em mais de uma área cultural, contará com R$ 64,6 milhões.

, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

O fundo setorial de Patrimônio e Memória vai dispor de R$ 33,3 milhões, enquanto o de Artes Visuais ficará com R$ 31,5 milhões, seguido pelo de Música, com R$ 30,44 milhões. O de Audiovisual e o do Livro, Leitura, Literatura e Língua Portuguesa terão R$ 30 milhões cada um

(R$ 3 milhões para bolsas de incentivo a autores), e o de Acesso e Diversidade receberá R$ 13,9 milhões. O Prêmio de Produção Artística do fundo setorial de Circo, Dança e Teatro vai investir

R$ 10,8 milhões proporcionalmente pelo País. Os 8 novos fundos setoriais são: Acesso e Diversidade; Ações Transversais e Equalização de Políticas Culturais; Artes Visuais; Circo, Dança e Teatro; Incentivo à Inovação Audiovisual; Livro, Leitura, Literatura e Língua Portuguesa; Música; e Patrimônio e Memória.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.