Artes cênicas ganham série de televisão

O teatro não conquista apenas a tela grande do cinema. Mas também a televisão. O Canal Brasil acaba de lançar a série Teatro Sem Fronteiras. No programa, Evaldo Mocarzel e Ava Rocha mostram trechos de importantes espetáculos da cena paulistana dos últimos anos. Os diretores elegeram montagens pouco convencionais, que demonstram um uso diferente dos espaços e dos recursos cênicos.

O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2011 | 03h08

Documentarista e dramaturgo, Mocarzel registrou o processo de criação de diversas companhias, entre elas o Teatro da Vertigem, Os Fofos Encenam, a Cia. Livre, Os Satyros. Muitos desses registros devem se transformar em longas-metragens, que já estão em fase de finalização. Mas também serviram de subsídio para a nova série.

Em programas de 25 minutos, será possível acompanhar trechos dos espetáculos, mesclados a passagens que dão conta de sua concepção e de sua trajetória de apresentações, por lugares tão distantes como Pernambuco, Santa Catarina e Acre.

No domingo, dia 15, será exibido Assombrações do Recife Velho. O programa mostra o espetáculo do grupo Os Fofos, inspirado na obra de Gilberto Freyre. Na peça, que entrou em cartaz em 2005, o dramaturgo Newton Moreno partiu de lendas e episódios misteriosos da cultura nordestina. E concebeu uma comédia de ares fantásticos. Ainda em novembro, o público poderá acompanhar Kastelo. Última produção do Teatro da Vertigem, a peça tem dramaturgia assinada pelo próprio Mocarzel e olha as relações de trabalho a partir do romance

O Castelo, de Kafka. / M.E.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.