Arte indígena é declarada "patrimônio nacional"

Quinze peças indígenas do Museu do Índio foram declaradas hoje como patrimônio nacional. É a primeira vez na história do Brasil que obras de arte dos índios são reconhecidas como "valiosas e dignas de preservação"A cerimônia de registro das obras foi presidida pelo ministro da Justiça, José Gregori, já que é sobe seu ministério que o governo trata dos assuntos relacionados aos índios. Entre as 15 peças estão colares, cestas e tiaras pertencentes às tribos dos Caiapós (Pará), Tucanos (Amazonas), Kuikuru-Xingú (Mato Grosso do Sul) e Guaraní (Río de Janeiro).José Gregori anunciou também o Programa de Proteção ao Patrimônio Cultural Indígena, destinado a localizar, identificar, classificar e registrar outras produções artísticas que possam ser consideradas de valor histórico. A primera classificação começará pelo próprio Museu do Índio, que tem mais de 14 mil peças de várias das 215 etnias de índios brasileiros espalhados em 561 áreas indígenas demarcadas.Durante a cerimônia foi aberto o seminário Etnias: Patrimônio Cultural e Biológico, que reunirá no museu, entre hoje e dia 4 de agosto, representantes de universidades, fundações e instituições de saúde brasileiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.