Arte incentiva doação de sangue

A Praça Estação está sendo palco neste fim de semana para cerca de 250 grupos de dança e música envolvidos numa grande campanha de doação de sangue. É o Estação Canto e DançaA idéia partiu de Paulo da Silva Soares, o DJ ?A Coisa?. Desde o dia 6 está acontecendo uma campanha de doação de sangue, difundida entre os participantes do evento e a população em geral. Esta campanha foi prorrogada graças ao adiamento do evento. A princípio, ele seria realizado nos dias 14 e 15 de outubro. Por um problema com a liberação de verba da Prefeitura de Belo Horizonte, o ?Estação Canto e Dança? foi adiado para este fim de semana. A festa reúne representantes do hiphop, funk, street dance, pagode e outros ritmos de grupos mineiros, brasileiros e uma atração internacional, o Mamour Ba, do Senegal. Entre as atrações mineiras estão os grupos NUC, Divisão de Apoio, Breack Dance, Fora de Controle, Spin Force e o Conquest, de Juiz de Fora.Com o evento, o DJ pretende despertar a atenção não apenas dos grupos participantes, mas de toda a comunidade para a importância da doação de sangue. ?É preciso estabelecer uma consciência social, explorando a cultura e o lazer?, diz o DJ.Heloísa Gontijo, chefe da divisão de recrutamento de doadores da Hemominas, considera a iniciativa do DJ bem-vinda. ?A expectativa da campanha ficou um pouco aquém do esperado, mas com essas atitudes nós podemos conscientizar cada vez mais, a cada edição, as pessoas sobre a importância do doar sangue?, afirma.Todos os participantes da gincana, bem como qualquer pessoa que queira doar sangue, podem agendar dia e hora para a doação, através do telefone 0800-310101.Estação Canto e Dança - Praça da Estação (Centro de Belo Horizonte). Sábado de 9h a 1h, e Domingo de 9h às 23h. Entrada franca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.