Arte e poesia na produção gráfica de Sergio Fingermann

Na Galeria de Arte do Instituto Moreira Salles, localizada no espaço do cinema Unibanco Arteplex, no Shopping Frei Caneca, estarão expostas, a partir de sexta-feira, uma série de obras gráficas do artista Sergio Fingermann. Os trabalhos, gravuras em metal aquareladas, fazem parte de três álbuns de arte com textos e poemas realizados por Antonio Fernando De Franceschi, pelo francês Jean Pierre Florian, do século 18, e do próprio Fingermann. A mostra tem como título Arte e Poesia: Uma Experiência Gráfica por Sergio Fingermann.Imagem e poesia se reúnem nos álbuns - cada um deles tem 12 obras. Como ele afirma, há uma preocupação recorrente em seus mais de 30 anos de carreira: o "pacto poético", a contraposição entre a imagem e o texto criando uma "poesia silenciosa" em seu conjunto. Quando, em 2001, ele lançou o livro Fragmentos de Um Dia Extenso, essa característica se fazia (faz) marcante na produção do paulistano, nascido em 1953 - na publicação há excertos de poesias de Jorge Luis Borges, de textos de Clarice Lispector e palavras do próprio artista, que, já afirmou não ter "pretensão literária" nenhuma, a palavra é um artifício - além das obras pictóricas e fotos do universo em seu ateliê. Há sempre um caráter reflexivo nessa união do plástico e da palavra, sobre a produção, tudo está estritamente relacionado com a "metafísica do fazer artístico", como disse na ocasião. Uma Experiência Gráfica por Sergio Fingermann. Galeria do Instituto Moreira Salles. Shopping Frei Caneca. Rua Frei Caneca, 569, 3.º piso, 3255-8816. 12 h à 0 h. Até 24/10. Abertura amanhã.

Agencia Estado,

13 de julho de 2006 | 13h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.