Arte com ossos, da Grécia à internet

Charles LeDray emprega ossos humanos em seu ofício de artista. E não está sozinho. Verdadeiros ou representados remontam a tradição da Grécia antiga. O esqueleto humano serviu de modelo para pintores holandeses do séc. 17. A caveira simbolizava a mortalidade e a consequente necessidade de aproveitar o momento. Ossos humanos estão à venda na internet. O crânio de um adulto chinês vale entre US$ 700 e US$ 1,3 mil. O crânio de um jovem indiano pode chegar a US$ 3,5 mil e o de um bebê, a US$ 2,5 mil. Os esqueletos alcançam US$ 6 mil.

Francisco Quinteiro Pires, O Estado de S.Paulo

08 de fevereiro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.