Arte brasileira perde o mestre Julio Plaza

O artista espanhol, radicado no Brasil desde 1973, morreu ontem, vítima de um derrame cerebral. A cerimônia de cremação ocorreu na tarde de hoje. Criador radical, autor de uma pesquisa de forte caráter conceitual, se apropriando de meios eletrônicos e partindo de uma abordagem semiótica da arte, Plaza afastou-se há algum tempo do circuito expositivo. Ele também desempenhou importante papel como professor de várias gerações de artistas plásticos, tendo dado aulas na Faap, na Eca/Usp e na Unicamp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.