Arte brasileira invade Madri

Madri sedia de 14 a 19 de fevereiro a edição 2002 de sua Feira Internacional de Arte Contemporânea (ARCO), um dos maiores eventos do gênero no mundo. A feira este ano promete ser a mais internacional de sua história, reunindo mais de 260 galerias de 33 países e envolvendo o trabalho de cerca de 2 mil artistas. A Austrália será o país homenageado.Dos países da América Latina, o Brasil aparece em maior peso, representado por dez galerias: André Millan, Baró Senna, Brito Cimino, Casa Triângulo, Gabinete de Arte Raquel Arnaud, Fortes Vilaça, Luisa Strina, Marilia Razuk, Thomas Cohn e Valu Oria.Entre os artistas brasileiros que terão suas obras expostas na ARCO 2002, conforme o site oficial do evento (www.Arco-online.Ua.Es), estão Adriana Varejão, Ernesto Neto, José Damasceno, Fabiana de Barros, Cildo Meireles, Antonio Dias, Tunga, José Bento, Ligya Clark, Cabelo, Paulo Whitaker, Daniel Acosta, Carmela Gross e Waltercio Caldas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.