Arrigucci lança livro sobre Drummond

O crítico Davi Arrigucci Jr. lança hoje Coração Partido, um ensaio sobre Carlos Drummond de Andrade, "o poeta que surgiu em 1930 e acabou se tornando a figura emblemática da poesia moderna no Brasil", conforme ele mesmo define nas primeiras linhas de sua obra. Para compreender a poesia de Drummond o crítico refaz um pouco "a sua história por dentro, tratando da alma e do mundo em sua complicada conjunção". Procura compreender o "sentimento do mundo" que o poeta exterioriza através de sua lírica. "Em termos drummondianos, talvez se possa dizer que o sentimento é a marca que o mundo lavra na alma. A poesia, espécie de mineração, é uma arte de lavrar palavras: inscreve a marca do sentimento numa forma de linguagem. Por isso ela traz em segredo, feito enigma, como uma cicatriz, algo do sentido do mundo que só sua forma pode conter e, de repente, revelar".A leitura que Arrigucci Jr. faz do poeta traz surpresas que "acertam o coração e a mente do leitor de Carlos Drummond de Andrade", conforme aponta Modesto Carone ao apresentar o livro.Um dos professores de maior destaque do Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da USP, onde lecionou de 1965 a 96, Arrigucci Jr. é professor aposentado, estudioso da poesia de Manuel Bandeira e Murilo Mendes, autor de O Escorpião Encalacrado; Enigma e Comentário; Humildade, Paixão e Morte; O Cacto e as Ruínas; e Outros Achados e Perdidos.Coração Partido, publicado pela editora Cosac & Naify, será lançado hoje, a partir das 19h30, na Martín Fierro (R. Aspicuelta, 683, Vila Madalena, SP, tel.: 11/3814-6747).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.