Arquiteto do Guggenheim chega ao Rio

O arquiteto francês Jean Nouvel, autor doprojeto do prédio do Museu Guggenheim a ser construído no Rio,está na cidade desde hoje, mas só na terça de manhã vai seencontrar com o prefeito César Maia(PFL), para negociar suaparticipação no empreendimento. Segundo Maia, foi-lhe oferecidoUS$ 10 milhões (cerca de R$ 35 milhões) para executar egerenciar a obra, que deve durar quatro anos. Hoje, Nouvelparticipou de um seminário sobre a revitalização da zonaportuária do Rio, onde o museu será construído, e detalhou suaidéia do que será o Guggenheim. Amanhã à tarde, ele repete a dose numa palestra na CasaFrança-Brasil e, na quarta-feira, volta à França. Nouvel recusou-se a falar sobre valores porque asnegociações ainda não aconteceram. Apesar de Maia ter informadoque este é um dos pontos fundamentais ainda em suspenso nadiscussão dos contratos de licenciamento da Fundação Guggenheim,a participação de Nouvel em todo o projeto, a partir de agora,será discutida diretamente com o arquiteto, sem intermediação dainstituição dona da marca. O arquiteto lembrou que o Guggenheim dará visibilidademundial à arte brasileira, que terá uma sala de exposiçãopermanente e também será exibida em outras unidades do museuespalhadas pelo mundo. Ele minimizou as críticas ao alto custodo empreendimento, orçado em US$ 190 milhões (cerca de R$ 670milhões), segundo a prefeitura. "Se eu fosse contrário, nãoteria feito o projeto", disse. O arquiteto ainda estuda qual escritório brasileiro,entre três opções dadas, será seu parceiro, já que a leibrasileira não permite a contratação de profissionaisestrangeiros, a não ser por concurso público ou quando nãoexiste o especialista no País.

Agencia Estado,

03 de fevereiro de 2003 | 18h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.