Ariano Suassuna vira honoris causa

O escritor e acadêmico Ariano Suassuna recebeu hoje o título de doutor Honoris Causa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). A cerimônia reuniu cerca de mil pessoas no teatro Odylo Costa Filho e foi marcada por apresentações do grupo de maracatu do Departamento de Educação Física da universidade e por ritmistas da escola de samba Império Serrano. Suassuna é o tema do enredo da escola de samba em 2002."Eu costumo dizer que existem dois grupos: os que concordam comigo e com a minha defesa intransigente da cultura brasileira e os equivocados, que torcem pela minha morte. Mas como dizem lá no sertão da Paraíba, onde eu nasci e a morte tem nome de mulher, a ´moça Caetana´, tenho certeza absoluta que não vou morrer. Pelo menos, essa é a minha teoria. Resta saber se a dona Caetana também concorda com ela", brincou Suassuna.Depois das homenagens, o autor de o Auto da Compadecida presenteou o público, a maioria de alunos da UERJ, com uma aula-espetáculo sobre cultura nordestina, acompanhado do grupo regional Gesta. A aula fez lembrar o antigo Movimento Armorial, criado por Suassuna nos anos 70, quando ainda era professor da Universidade Federal de Pernambuco, e que tinha como objetivo resgatar a cultura popular nacional.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2001 | 19h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.