Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Arcênico: Thriller no mezanino da Fiesp

'Refluxo', de Angela Ribeiro, começa no dia 12 de abril

João Wady Cury, O Estado de S.Paulo

10 Março 2017 | 02h00

A nova montagem de Eric Lenate está tirando o sono do encenador. Refluxo, de Angela Ribeiro, ganhará o mezanino do prédio da Fiesp a partir do dia 12 de abril e tem uma série de especificações que a impediriam de ser bem realizada em teatros de palcos tradicionais, como o próprio Teatro do Sesi, no mesmo prédio.

Primeiro, a montagem precisa de um elevador. Depois, um grande corredor, em forma de passarela, onde se desenrola a trama de suspense que dependerá dos atores - como Ary França, Lavínia Pannunzio e Mauricio de Barros, que integram o elenco - para mudanças de cenários constantes e engenhosas.

Lenate, que é também cenógrafo, tem se debruçado diariamente para criar as traquitanas que passarão o clima do espetáculo e levar ansiedade e aflição ao público, com uma iluminação esmerada de Aline Santini. “E ainda preciso equilibrar ensaio e produção da peça às minhas viagens semanais ao Rio de Janeiro, onde acompanho Love, Love, Love, em cartaz na cidade”, conta ele. Sim, será uma longa jornada de quarta-feira a domingo em 61 apresentações até julho. De tirar o fôlego.

EÇAS EM LIVROS À MANCHEIA

Chegam na forma de livro as três peças do dramaturgo Vinicius Calderoni, integrantes da chamada trilogia Placas Tectônicas, pela editora Cobogó. Primeiro, será lançada a peça Ãrrã, no sábado, dia 18 de março, no Tusp (Teatro da Universidade de São Paulo), das 15 h às 17 h. Haverá também uma roda de conversas com outros lançamentos de peças e seus autores: Grace Passô, de Mata Teu Pai, e Pedro Kosovski, de Caranguejo Overdrive. Até abril, será lançado o livro Não Nem Nada e, em seguida, a mais recente delas, Chorume, completa a trilogia. 

SOBRE DUPLOS, 

MÉDICOS E MONSTROS

A série de leituras dramatizadas Histórias Extraordinárias está de volta ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro. Sucesso no fim do ano passado, ganhou mais duas sessões em março e abril. O ator Norival Rizzo apresenta O Duplo (O Horla), de Guy de Maupassant, no dia 27 de março, segunda-feira, adaptada para o palco e dirigida por Eduardo Tolentino de Araujo. A leitura acontece a partir das 18h30 e será seguida de debate. Depois, será a vez de O Médico e o Monstro, de Robert Louis Stevenson, a ser apresentada no dia 24 de abril.

AMOR E ÓDIO AO SOM 

DA TURBINA DE AVIÕES

Duas mulheres em um apartamento em Moema, colado no aeroporto de Congonhas. A conversa é interrompida pela barulheira da turbina dos aviões e tem um tom de acerto de contas em que se revezam amor e ódio. A escalada irracional é o que prevalece na relação. Não Somos Amigas é o texto mais recente da dramaturga Michelle Ferreira e chega na segunda, dia 27 de março, às 20 horas, ao teatro do Sesc Consolação. “É como se a relação entre elas comportasse todas as relações entre mulheres do mundo”, conta a dramaturga. O elenco tem Sabrina Greve e Lulu Pavarin, também produtora da peça, dirigida por Maria Maia. Como o melhor sempre está por vir, o final da peça guarda uma surpresa a sete chaves.

Caixa preta

'Vestido de Noiva'. De Nelson Rodrigues e direção de Antunes Filho, passa na TV Cultura nesta sexta-feira às 23h e amanhã, às 22h. O elenco é de primeira: Nathália Timberg e Lilian Lemmertz

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.