ILUSTRAÇÃO 3D
ILUSTRAÇÃO 3D

Arcênico: Nasce um teatro só para crianças

As últimas informações sobre o mundo do teatro

João Wady Cury, O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2017 | 02h00

Todo colorido e inspirado nos temas e cenários do teatro de bonecos, abre as cortinas no próximo dia 9 de setembro o Teatro Dr. Botica. A sala foi criada exclusivamente para peças infantis e eventos como lançamentos de livro, leituras de peças e de histórias, festivais e debates. Está instalado no Shopping Metro Tatuapé, tem 250 lugares e foi criado pelo empresário Frederico Reder, que, com esta, soma a sua sexta sala de espetáculos - ele é administrador do Theatro Net SP e Theatro Net Rio. A abertura oficial da sala será no próximo dia 2, somente para convidados, e o primeiro grupo a pisar o palco do Botica será o Giramundo, companhia mineira de teatro de bonecos com mais de 40 anos de carreira.

TBC, NOVELA SEM FIM

Paira uma promessa no ar: o novo ministro da Cultura quer entregar o Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) para a iniciativa privada explorar o espaço a partir do ano que vem - o edital seria publicado ainda este ano. Situado no coração da Bela Vista, em São Paulo, o TBC foi comprado há dez anos pela Funarte por R$ 5 milhões, que diz ter investido R$ 16 milhões em reformas da estrutura do prédio. Não bastou. Seria preciso mais R$ 13 milhões para o teatro funcionar já que seu recheio está podre. A concessão pode ser uma saída, se neste momento de penúria nacional alguma empresa se habilitar nessa aventura. A história do TBC poderia ter um curso mais digno. Não tem. Toda sua história de 69 anos mofa como um baú de fotografias antigas do teatro nacional.

 

DELEUZE NO PALCO

Começa amanhã, no Teatro Aliança Francesa, a Ocupação Deleuze pelo grupo Taanteatro (abaixo), homenagem ao filósofo francês Gilles Deleuze. A trupe vai encenar, até 24 de outubro, o espetáculo 1001 Platôs, baseado na obra Mil Platôs - Capitalismo e Esquizofrenia 2, de Deleuze e Félix Guattari. A discussão não poderia ser mais oportuna: as relações entre o ser humano e o poder, o Estado e seu entorno. Oportunidade para, quem sabe, entendermos tudo o que está aí.

TOME SOL, ARANDIR!

Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues, vai parar na praça este fim de semana, mais exatamente na Roosevelt. Será às 16h de sábado e domingo, sob o sol morno de inverno, com o Núcleo de Teatro de Rua do Pequeno Ato, direção de Pedro Granato.

A DINAMARCA É AQUI

Eles estão de volta e é bom você se preparar. Os atores da trupe pernambucana Magiluth estreiam a montagem Dinamarca, baseada no Hamlet, do bom e velho Will Shakespeare. Se não conhece o trabalho dos rapazes pernambucanos, vai se surpreender porque a peça será uma forma de falar do Brasil. Sim, a Dinamarca é aqui. Esta é a segunda peça da trilogia iniciada há dois anos com O Ano em Que Sonhamos Perigosamente. Dia 15 de setembro, Sesc Belenzinho.

3 PERGUNTAS PARA MARCO ANTÔNIO PÂMIO

Ator, foi Romeu na montagem do CPT

1. O que é ser ator?

“Ser ator não é gostar de aparecer: é gostar muito de desaparecer.” A frase é do dramaturgo Valère Novarina.

2. Se não fosse ator, o que faria?

Cortaria os pulsos.

3. Uma situação inusitada em cena.

Num ensaio geral, pisei em falso no proscênio, caí de queixo no palco e fraturei a mandíbula. Ganhei 18 parafusos no rosto por conta desse acidente.

Mais conteúdo sobre:
Teatro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.