Araquém Alcântara põe o Brasil em foco

Há 30 anos, Araquém Alcântara percorre o País registrando tudo o que vê. Paisagens, situações humanas e recursos da fauna e da flora compõem um arsenal de mais de 500 mil imagens. Uma pequena parcela desse gigantesco material poderá ser vista no livro Paisagem Brasileira, que o fotógrafo lança esta noite na Fnac. A obra também marca o retorno de Araquém ao texto. Ele próprio conta no ensaio de apresentação, uma mescla de depoimento pessoal e sábias lições para os que quiserem seguir seus passos, que pouco depois de ter descoberto a força da fotografia "as palavras tornaram-se proscritas, sucumbiram diante da nova linguagem". O lançamento marca também o início de uma nova série de publicações da Metalivros, que tem por objetivo mapear as várias visões do Brasil por intermédio da fotografia contemporânea. Os próximos trabalhos serão assinados por Maristela Colucci (Brasil Submarino) e Ary Diesendruck (Brasil Panorâmico). Apesar da sensação de vertigem diante de uma produção tão fértil quanto a de Araquém - são inúmeras as participações do fotógrafo em trabalhos do gênero -, o que nos fica de seu trabalho não é o volume de sua obra, mas sua capacidade de traduzir em imagens absolutamente únicas a multiplicidade de cores, formas e histórias que compõem o que costumamos chamar de Brasil.Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.