Aquarela do criador de Tintin é leiloada por 780 mil euros

O desenho foi feito para a capa do álbum 'Tintin na América'; o valor equivale a cerca de R$ 2,1 milhões

Efe,

29 de março de 2008 | 18h40

A aquarela pintada em 1932 pelo desenhista Hergé para a capa de seu álbum Tintin na América foi vendida neste sábado, 29, por 780 mil euros (cerca de R$ 2,1 milhões), o que representa um recorde mundial para a venda de um original de quadrinhos, anunciou a casa de leilões Artcurial.   Adolescente britânico deverá ser Tintin em trilogia de Spielberg Tintin vai virar filme pela produtora de Spielberg   A Artcurial destacou que esta obra de Hergé vendida em Paris era uma "peça de museu" e lembrou que o leilão começou com um lance mínimo de 280 mil euros. O comprador final elevou o preço até os 650 mil euros, o que - somado às despesas do leilão - deixa o montante final da transação nos citados 780 mil euros.   O recorde mundial anterior de um original de quadrinhos estava muito abaixo dessa quantia - concretamente em 177 mil euros (cerca de R$ 487 mil) por um desenho de Enki Bilal intitulado Bleu Sang, vendido em março do ano passado.   O leilão da obra de Hergé era a estrelada Artcurial, que a tinha em seu catálogo de nanquim e aquarela. No total, a casa de leilões reuniu 650 peças, entre álbuns, pranchas e outros elementos do autor.

Tudo o que sabemos sobre:
TintinHergéHQ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.