Apple está pronta para resolver com UE caso do iTunes

Gigante detentora do popular iPod é acusada de diferenciar preços entre países europeus

REUTERS

08 de janeiro de 2008 | 12h40

A Apple deve anunciar em breve medidas para solucionar as acusações feitas pela Comissão Européia de que sua loja virtual iTunes violou regras do bloco europeu ao estabelecer preços diferentes de acordo com o país, disseram na terça-feira, 8, pessoas familiarizadas com a situação. O anúncio oficial da empresa pode ser feito ainda nesta nesta quarta, 9, ou o mais tardar na quinta-feira, afirmaram as fontes. Depois disso, a agência reguladora de concorrência da União Européia deve dar por encerrando o caso envolvendo os preços de vendas de músicas e vídeos usados no popular player iPod. Um porta-voz da comissão preferiu não comentar a respeito e a Apple não estava imediatamente disponível para comentar o assunto. A Apple foi acusada em abril de 2007 de violar leis da União Européia por concordar com a Vivendi Universal Music, Sony BMG Music, EMI Group e Warner Music em diferenciar acessos e preços de acordo com o país em sua loja virtual iTunes. O caso data de 2005, quando a associação de consumidores britânicos Which? se queixou de que as lojas iTunes francesa e alemã cobravam 0,99 euro (1,45 dólar), enquanto que na Grã-Bretanha o valor cobrado era de 1,56 dólar, em vez de permitir um único preço a todos os europeus.

Tudo o que sabemos sobre:
TECHAPPLEPROCESSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.