Após sucesso no Rio, peça 'As Meninas' chega a SP

A julgar pela leitura do texto e pela experiência e talento dos artistas envolvidos, vem aí um espetáculo com potencial para comover e fazer rir um público bem amplo. Dirigida por Amir Haddad, a montagem "As Meninas" estreia amanhã no Teatro Cultura Artística depois de cumprir temporada de sucesso no Rio.

AE, Agencia Estado

11 de março de 2010 | 10h33

Em parceria com Luiz Carlos Góes, Maitê Proença é a autora do texto corajoso, na medida em que tem como matéria-prima uma tragédia pessoal, mas igualmente inteligente, pois se afasta completamente de qualquer tom melodramático. A ambientação da peça é um velório e o ponto de vista da narrativa é de duas meninas de 12 anos, Rubi e Luzia, respectivamente filha e sobrinha da morta, assassinada pelo marido, pai de Rubi.

O texto surpreende pelo humor alcançado e, mais ainda, pela liberdade poética: não só a defunta - cansada da posição - se levanta e conversa, como podem sair ainda do caixão avós, cartomantes, antigas empregadas, como se fosse uma espécie de túnel entre vida e eternidade.

Rubi é interpretada por Sara Antunes, atriz cujo talento os paulistanos conhecem por espetáculos como o premiado "Hysteria", do Grupo XIX, do qual é fundadora. A experiente Analu Prestes, de atuações brilhantes como na trilogia da memória de Naum Alves de Souza, é a avó conservadora, desenhada pela autora de forma bem-humorada, num retrato que resvala a madrasta dos contos infantis.

Clarisse Derzié Luz se reveza em vários papéis. "A mãe é interpretada por Vanessa Gerbelli, que é muito boa atriz e Patricia Pinho está muito bem, ela dá o tom de humor com sua interpretação de Luzia, é muito engraçada, mas na medida", diz Amir Haddad. As informações são do Jornal da Tarde.

Divirta-se - As Meninas. Cultura Artística Itaim: Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1.830, Itaim Bibi. 3078-7427. sex., 21h30; sáb., 21h; dom., 18h. R$ 60 e R$ 70 (sáb.). Até 2/5. 80 min. 14 anos

Mais conteúdo sobre:
teatroAs MeninasSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.