Após dois anos, Megadeth volta a se apresentar em SP

É só mais um show, diz o vocalista e dono do Megadeth, Dave Mustaine, com um mau humor característico. Dá uma entrevista a contragosto, e é monossilábico e quase deselegante. Mas o rock''n''roll tem dessas coisas, e Mustaine e sua banda Megadeth são dos bons atos do rock pesado internacional. São sempre recomendáveis para quem gosta do gênero. Eles tocam esta noite no Credicard Hall, com grande afluxo de fãs (até ontem, tinham sido vendidos 4,5 mil ingressos dos 7 mil lugares da casa), dois anos após sua última apresentação na cidade de São Paulo, no mesmo lugar. Mustaine soltou apenas alguns comentários sobre o retorno do grupo ao Brasil. Falou que a banda está com um guitarrista novo, Chris Broderick (que já tocou com Nevermore e Jag Panzer), substituindo Glen Drover (que largou a banda em novembro; alguns dizem que por conta de uma briga com Mustaine, mas Dave diz que a mulher de Glen teve um filho e ele preferiu ficar em casa com o rebento). Broderick estreou no grupo no dia 4 de fevereiro, em show na Finlândia.Além de Mustaine e Chris Broderick, o Megadeth desembarca com o baterista Shawn Drover e o baixista James LoMenzo (ex-Black Label Society e White Lion). LoMenzo entrou para ficar por pouco tempo e acabou integrando definitivamente a banda, e participando da gravação do novo disco, United Abominations, lançado no ano passado. Já está há dois anos no grupo, que tem 25 de estrada.O Megadeth vem de shows em Buenos Aires e Santiago. Em Buenos Aires, Chris Broderick tocou na guitarra o hino nacional argentino antes do início do show, causando uma catarse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.Megadeth. Credicard Hall (7 mil lugs.). Avenida das Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro. Tel. (011) 6846-6010. Amanhã, 22 h. R$ 80 a R$ 200.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.