@PowerfulJRE
@PowerfulJRE

Após críticas e boicote, Joe Rogan se desculpa por termo racista

Apresentador do podcast The Joe Rogan Experience, exclusivo do Spotify, vem sendo alvo de reclamações também por comentários negacionistas em relação à pandemia de Covid-19

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2022 | 17h17

Joe Rogan pediu desculpas por ter feito uso de um termo racista ao qual os norte-americanos se referem por "palavra com N" em seu podcast. Atualmente com um contrato de exclusividade com o Spotify, o humorista e a plataforma vêm sendo alvo de um boicote por parte de alguns artistas por conta de comentários negacionistas em relação à pandemia de Covid-19 e outras polêmicas envolvendo o The Joe Rogan Experience.

"É um vídeo de clipes tirados de contexto de 12 anos de conversas no meu podcast colocados juntos e que parecem horríveis, mesmo para mim. Eu sei que para a maioria das pessoas não há contexto em que uma pessoa branca possa falar essa palavra, não importa se for publicamente ou em um podcast, e concordo com isso agora", afirmou em vídeo publicado no Instagram neste sábado, 5. Ele ainda lamentou ter feito comentários relacionando uma vizinhança negra na Filadélfia ao filme Planeta dos Macacos, segundo ele, uma fala "terrível sob qualquer contexto".

Segundo o The New York Times, o Spotify removeu, sem alarde, cerca de 70 episódios do podcast de Joe Rogan considerados mais polêmicos. Ao jornal, os representantes do podcaster e do serviço de streaming não deram mais explicações sobre a retirada até este sábado. 

Em relação à desinformação sobre a Covid-19, Rogan publicou um vídeo no último domingo, 30, em que defendeu a participação de convidados controversos, mas pediu desculpas ao Spotify pela repercussão. "Se eu te irritei, me desculpe", disse Rogan. "Farei o meu melhor para tentar equilibrar esses pontos de vista mais controversos com as perspectivas de outras pessoas para que possamos encontrar um ponto de vista melhor." No mesmo dia, o Spotify anunciou que vai disponibilizar links com fontes confiáveis em relação à pandemia em podcasts que tratem sobre a Covid-19. 

Na última quarta-feira, 2, o presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter para prestar apoio a Joe Rogan. “Eu não tenho certeza o que o @joerogan pensa sobre mim ou sobre meu governo, mas não importa. Se a liberdade de expressão significa alguma coisa, significa que as pessoas deveriam ser livres para dizer o que elas pensam, não importa se eles concordam ou discordam de nós. Defenda seu território! Abraços do Brasil”, escreveu.

Assista abaixo à íntegra do vídeo de Joe Rogan pedindo desculpas por ter usado termos racistas [em inglês].

  *Com informações da agência Reuters e The New York Times

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.