Steve Marcus/Reuters
Steve Marcus/Reuters

Após acusação, David Copperfield diz apoiar o #MeToo

Ex-modelo denunciou o mágico alegando que ele a drogou e violentou quando ela tinha 17 anos; Copperfield já foi acusado de estupro anteriormente

AP

25 Janeiro 2018 | 23h03

LOS ANGELES - O mágico David Copperfield, de 61 anos, garantiu seu apoio ao movimento #MeToo em uma longa declaração online na sequência de uma acusação de abuso sexual.

O site de notícias de entretenimento TheWrap.com publicou esta semana a acusação da ex-modelo Brittney Lewis, que afirma que Copperfield a drogou e agrediu décadas atrás, quando ela era tinha 17 anos.

“Eu lembro dele tirando as minhas roupas. Começou me beijando e depois apaguei e não vi mais nada”, contou Lewis.

Tudo teria acontecido no Japão, onde a jovem participava do concurso de beleza Look of the Year, organizado pela agência de modelos Elite, no qual Copperfield era um dos jurados.  

+++ Filha de Woody Allen reafirma abuso sexual aos 7 anos

Foi após essa denúncia que o ilusionista ofereceu apoio ao #MeToo.

Copperfield já namorou top models como Claudia Schiffer, com quem ficou durante seis anos.

David Copperfield já foi acusado antes de estupro. Foi em 2007 que a ex-Miss EUA Lacey Carroll acusou o mágico de estupro, mas ele foi inocentado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.