Após 17 anos, Guns N'Roses lança 'Chinese Democracy'

Quando o último disco do Guns N''Roses foi lançado, não havia iPod nem download digital. Não existia o programa "American Idol", muito menos blogs sobre música ou o MySpace. Os álbuns duplos Use Your Illusion I e II, lançados simultaneamente em 1991, alcançaram imediatamente o topo das paradas. Na época, o Guns N''Roses era uma das bandas mais quentes do rock''n''roll, lotando estádios e colecionando músicas de sucesso. Os fãs mal podiam esperar por novo material da banda. Mas a espera foi longa, e agora, 17 anos depois de "Use Your Illusion", o Guns finalmente lança um novo CD.Com uma formação completamente diferente, exceto pelo vocalista Axl Rose, e uma série de atrasos e tropeços, o já mítico "Chinese Democracy" chega às lojas no domingo. A longa demora para o lançamento criou grandes expectativas em torno do álbum, mas também abalou a credibilidade da banda. "Será que toda a expectativa será maior que o disco em si?", questiona Bob Brunner, editor sênior da revista Entertainment Weekly.Axl Rose começou a trabalhar em "Chinese Democracy" em 1994. Dois anos depois o guitarrista Slash deixou a banda, sendo acompanhado em seguida pelo baterista Matt Sorum e pelo baixista Duff McKagan. Anos depois, os ex-integrantes formaram a banda de hard-rock Velvet Revolver e conseguiram, se não o sucesso dos tempos de Guns N''Roses, manter a credibilidade e a integridade artística.A conceituada revista Rolling Stone chegou a prever o lançamento de "Chinese Democracy" para 2000. Mas a estréia ainda estaria distante. Depois de trocar integrantes do grupo, Axl fez nesse mesmo ano uma apresentação após vários anos longe dos palcos. Em 2001, a banda esteve no Brasil, onde participou do festival Rock in Rio 3. Em 2002, com visual diferente e trancinhas, Axl e sua banda apresentaram novas músicas durante o MTV Video Music Awards.''Obrigação''"O mais surpreendente é que poucas pessoas comentaram sobre as músicas. O maior foco estava no visual de Axl e no fato de ele ter aparecido. Não tinha nada a ver as novas canções", lembra Brunner. "Foi quando começou a parecer que as coisas não estavam indo na direção certa." Em meio aos adiamentos para o lançamento de "Chinese Democracy", a gravadora Geffen Records lançou uma coletânea com os maiores sucessos do Guns e declarou que era obrigação da banda financiar e completar o disco, que teve custos elevados.Depois de fracassada a expectativa de lançamento em 2006, Axl chegou a marcar o lançamento para 6 de março de 2007. Ainda em 2006, quatro faixas do álbum vazaram na internet, e no ano seguinte outras também caíram na rede. Depois de tantos anos de espera e conseqüente perda de credibilidade, a fabricante Dr. Pepper anunciou que daria um refrigerante para cada americano caso o "Chinese Democracy" fosse lançado antes do fim de 200. A empresa diz que vai cumprir a promessa.No outono norte-americano deste ano (primavera no Brasil), duas faixas do disco foram lançadas oficialmente, uma em um videogame e outra em um filme. Ontem, as 14 músicas do CD foram publicadas no MySpace e o disco finalmente chegará às lojas no dia 23 de novembro. "Esta é a chance de Axl", afirmou Brunner. "Se o álbum não tiver uma boa receptividade, não acredito que ninguém, daqui a 15 anos, ficará na expectativa pelo lançamento do álbum seguinte a "Chinese Democracy".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.