Após 16 anos, Seal volta ao Brasil com novo CD 'System'

O bom filho à casa torna. Não há forma mais óbvia de definir a volta de Seal ao Brasil após 16 anos e, mais que isso, ao centro das atenções da música pop. "Você brinca, mas tem razão. Estou realmente voltando às minhas raízes. Não só porque voltar ao Brasil também é voltar às minhas origens. Sou filho de pai africano (que nasceu na Nigéria) que era filho de brasileiros. E minha mãe era brasileira também. Carrego a música do Brasil no sangue. Mas levar meu novo trabalho ao seu País é parte de um ciclo que se fecha, uma volta à música que eu fazia no início da minha carreira", comentou o cantor.Patriotismo à parte, vale dizer que Seal é inglês dos mais devotos ao melhor da black soul music britânica. Andou patinando no final dos anos 90, mas voltou à sua melhor forma em seu mais novo álbum: System. Dançante, ritmado, marcado e pop, System foi lançado no fim de 2007 e já rendeu ao cantor uma indicação de melhor performance vocal do Grammy 2007. "Ser indicado é sempre bom. Mas é fruto de um caminho e não um evento isolado. Estou retornando a um estilo que me permite fazer tudo com mais prazer e menos estresse. O que se faz com prazer não pode dar errado", responde quando questionado se esta é de fato sua resposta às críticas que, por anos, o acusaram de se afastar de sua essência musical.Esse retorno a que se refere é a batida forte e dançante de hits como Amazing, que ele já cantou em mega eventos como o desfile da Victoria''s Secret e a premiação do Royal Variety Performance 2007 (com direito a uma canjinha de Lucy in the Sky with Diamonds), no fim do ano. E é exatamente a volta à essência dessa música que o jogou no centro do show biz mundial na década de 90 que ele traz de novo ao Brasil, onde chega amanhã para provar que mantém a cabeça nas nuvens, mas as raízes bem fincadas no chão, como fez em 1992, quando cantou para 60 mil pessoas no Hollywood Rock. Desta vez, apresenta-se em São Paulo (onde inaugura também a nova fase do ex-Tom Brasil, que passa a ser HSBC Brasil) nos dias 26 e 27 (quarta e quinta). Em seguida, canta no Rio (29), Curitiba (1º de abril) e Porto Alegre (3 de abril). Promete desta vez um show bem equilibrado entre o som acústico e tecnológico. Nos dois dias livres que terá no País, Seal quer tentar voltar a seus lugares preferidos. "Búzios é incrível. E da última vez que estive aí, também fui a Salvador, cidade que adoro e de onde eram meus avós. Fui lá para conhecer Dorival Caymmi. Adoro sua música."Seal. HSBC Brasil (1.800 lugs.). Rua Bragança Paulista, 1.281, Santo Amaro, em São Paulo. Tel (011) 4003-1212. 4.ª e 5.ª, 21h30. R$ 200 a R$ 400.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.